francis_lai_what_the_france_cover
Abr 26, 2022

Who Sampled Francis Lai ? A Playlist !

Hoje, teria exactamente 90 anos de idade. Nascido em Nice a 26 de Abril de 1932 e falecido a 7 de Novembro de 2018 em Paris, Francis Lai era um compositor e músico francês, conhecido mundialmente pelas suas muitas partituras para filmes e canções temáticas. O seu trabalho sobre “Un homme et une femme” em 1966, pelo qual foi nomeado para um Óscar, e a inesquecível banda sonora de “Love Story” pela qual ganhou tanto um Óscar como um Globo de Ouro em 1971, são particularmente notáveis. Para além de ter assinado as partituras de uma centena de filmes, incluindo uma série de colaborações com Claude Lelouch e Claude Zidi, também pôs o seu talento ao serviço da canção, trabalhando já em 1960 com Edith Piaf, de quem foi também acordeonista. Foi também o homem por detrás do sucesso de 1968 “La Bicyclette”, realizado pelo falecido Yves Montand (1921-1991). Também trabalhou com Mireille Mathieu, Isabelle Aubret, Philippe Léotard, Petula Clark, Nicole Croisille, Dalida e Jacqueline Dulac, bem como para várias cantoras do Quebeque, incluindo Nicole Martin, Fabienne Thibeault, Ginette Reno e Martine Chevrier. Em 2014, recebeu um prémio de honra para toda a sua carreira( Lifetime Achievement Award ) no World Soundtrack Awards anual na Bélgica

Como seria de esperar, o extenso e brilhante repertório de Francis Lai foi obviamente utlizado por muitos artistas em todo o mundo. Por exemplo, a banda sonora de “Love Story” (6.000.000 exemplares vendidos em todo o mundo) será revisitada pelo famoso grupo de hip hop House Of Pain, que utilizará a sua faixa “Snow Frolic” para criar a “Word Is Bond” de grande impacto. Este será também o caso de “Search for Jenny” retrabalhado pelo rapper Termanology em “Takin you with me” ou Os Alkaholiks em “The next level“, sem esquecer o tema principal do filme, reciclado pelo rapper francês Davodka em “Toujours les mêmes qui trinquent“, mas também pelos Reks americanos em “Soul of black folk“. Esta mesma faixa emblemática terá também variações Drum & Bass e Jungle sob a respectiva liderança de DJ Ss (“Lighter”) e Sound Of The Future (“Lighter – DJ friendly Mix”).

A faixa ‘Plus fort que nous’, extraída da banda sonora de ‘Un homme et une femme’, será também utilizada em numerosas ocasiões. O duo M.O.P (“Lifestyles of a ghetto child“) ou os suecos Jay-Jay Johanson e Magnus Fryberg (“It hurts me so“) serão relembrado. Por seu lado, Akhenaton de Marselha utilizará a música de dois filmes de Claude Lelouch, respectivamente “Les uns et les autres” para a sua faixa “New York city transit” e “Un homme qui me plait” que será utilizada como base para um trio com Pit Bacardi e Yak, intitulado “Sentier lumineux“.

Facto menos conhecido, Francis Lai também compôs a música para os filmes eróticos “Emmanuelle II (l’antivierge)” (1975) e “Bilitis” (1977), cujas bandas sonoras venderam 1.000.000 e 7.000.000 de cópias respectivamente. Os sons lascivos de “Bilitis” não deixarão de inspirar o Passi francês (“Les flammes du mal”), o Azad alemão (“Detonation”), o Slon polaco e The Returners (“Puzzle”) ou o Montana americano de 300 (“Chiraq vs NY”), que, por sua vez, dará uma nova vida ao título “Scène d’amour”, enquanto “Mélissa” será um terreno fértil para o Brooklyn MC chamado Necro (“Dead body disposal”), bem como para a prestigiada dupla norueguesa Röyksopp (“She’s so”).

Através da nossa playlist “Who sampled Francis Lai ?“, propomos-lhe que (re)descubra uma selecção de faixas deste excelente melodista,  trabalhadas por artistas do mundo inteiro. Depois de cada faixa original, encontrará uma ou mais faixas feitas a partir dela.

WTF—Cover-TheĚmes_who_francis_lai
Themes

Who Sampled Francis Lai ?

Discover a selection of Francis Lai creations that were sampled by artists worldwide. Ouvir agora